Etapas do Projeto
  • ETAPA 1

Análise do histórico recente e das perspectivas de realização de empreendimentos habitacionais de interesse social nas localidades escolhidas (Porto Alegre-RS, Pelotas-RS, Londrina-PR, Salvador e Feira de Santana-BA e Fortaleza-CE), buscando selecionar os programas habitacionais a serem investigados, sejam eles de financiamento ou de arrendamento residencial.

  • ETAPA 2

Realização de estudos de caso em empreendimentos já concluídos, nos quais serão desenvolvidas as seguintes análises:
- Análise do processo decisório (ex post facto) ao longo do empreendimento;
- Avaliação pós-ocupação, incluindo a satisfação dos usuários, os procedimentos adotados para a operação e manutenção do ambiente construído e o desempenho do produto enquanto em uso; 
- Avaliação do impacto ambiental, principalmente no que se refere à inserção urbana dos conjuntos; 
- Análise de risco de patologias nas edificações. 

  • ETAPA 3

Realização de estudos de caso de empreendimentos que se encontram em fase de produção, nos quais serão desenvolvidas as seguintes análises:
- Análise do processo de produção, incluindo avaliação da qualidade do produto, visando à retro-alimentação das etapas de concepção e projeto;
- Modelagem de custos, visando a contribuir para a tomada de decisões em empreendimentos futuros;
- Análise do processo de produção visando à identificação e descrição de procedimentos relacionados com a operação e manutenção do ambiente construído.

  • ETAPA 4

Realização de estudos de caso em empreendimentos que se encontram em fase de concepção e projeto, nos quais serão desenvolvidas as seguintes análises:
- Análise do processo decisório ao longo das etapas de concepção e projeto;
- Implantação de melhorias identificadas em estudos anteriores, visando à melhoria da qualidade.

  • ETAPA 5

Análise dos estudos de caso: os dados serão analisados tanto de forma interna (intra case study analysis) como de forma cruzada (cross case study analysis). As diretrizes e critérios serão classificados em três categorias, conforme proposto no estudo de Miron (2002):
(a) captura de requisitos,
(b) controle do fluxo de requisitos, e
(c) avaliação do produto e armazenamento de informações.
 

Acesso Rápido

Acesso Rápido